segunda-feira, 20 de abril de 2009

Linhas


Revelar minha inquietação
Nas linhas de uma poesia
Extravasar minha emoção
Deixar que ela seja minha guia

Às vezes, em rimas pobres
Com idéias desconexas
Demonstrar sentimentos nobres
Sensações mais que complexas

Há quem deva imaginar
Que não tenho o que fazer
Por de papel e caneta me ocupar
Me colocar à escrever

Seres de idéias mesquinhas
De pensamentos tristonhos
Que não vêem que essas linhas
Levam reflexos de meus sonhos

2 comentários:

Ana Carolina disse...

Entrelinhas...
São nelas que a gente descobre a verdadeira essência da poesia!!
Ficou lindoo!!
Bju bju pra vc menino bonito!!
=]
Te cuida!!

disse...

Lindo! Vc escreve mto beeem!Parabens moço!
BjOs