quarta-feira, 4 de agosto de 2010

50-24

A última postagem projetava "meus 50 anos"...


... hoje me encontro há exatamente 24 anos antes de tal acontecimento e me bate aqueles momentos de reflexão de quem sou nesse momento e quem serei no próximo ano.


Costumo brincar que, passando da metade da casa dos 20, deixo de ter 20 e poucos para ter 20 e tantos. rs


Nesse momento passo por uma situação de inquietação, dúvida, ou sei lá o que.


Completo 26 anos...


Se tratando do setor profissional, curso Comunicação Visual, entendo bem de informática, trabalhei muito com vendas, me sinto maravilhosamente bem no ambiente teatral, de relações humanas e afins. Bastante coisa, né?


Pois é, uma quantidade de coisas que se equivale a quantidade de vezes que me pergunto:


"Mas, afinal, o que eu quero fazer da vida? O que eu quero ser quando crescer?"


Não sei responder a esta pergunta, nem sei se um dia saberei. 


O fato é que sinto que arrisquei pouco até hoje.


Dos 15 aos 22 anos, busquei estabilidade profissional sem pensar no que realmente queria. 
Dos 22 para cá parece que nada me apetece de verdade. Meus projetos, que antes duravam anos, hoje não passam de meses.


Essa inquietação me dá receio de ser eternamente "nômade" nas coisas que faço, mas a "estabilidade" me cheira a monotonia e, isso sim, me enjoa só de pensar.
Não me cobro, mas espero encontrar meu caminho (ou um dos milhares que ainda trilharei) nestes próximos 365 dias.


Do ponto de vista pessoal, o último ano foi cheio de conturbações em relacionamentos de amizade.
A escola e o teatro trouxeram novas e proveitosas relações, que espero que se façam durar.
Com relação aos amigos mais "antigos", olho em volta e me pergunto: "Onde está todo mundo?"
Laços que pareciam extremamente apertados, hj se mostram desatados. Isso não é algo que me agrada mas, infelizmente, me conformei com essa situação. 
Que fique o que é pra ficar, que se vá o que tem que ir e que as vidas sigam seus fluxos.


"Todo sopro que apaga uma chama, reascende o que for pra ficar". Frase clichê pra quem gosta de TM, mas válida para comentar que, por meio desse gosto musical, ganhei relações de amizade que muito me ajudaram em crescimento.


Parece que tudo mudou neste último ano, mas uma parte importantíssima se mantém. 
Talvez a única certeza nesses tempos de "crise", uma pessoa de 1,50 e pouco segue me dando motivos pra sorrir, rir e gargalhar, assim como descobrir e redescobrir, a cada momento de carinho ou discussão, o valor do respeito entre duas pessoas.


Fazia um certo tempo que não escrevia desabafos por aqui.
Foi a forma que encontrei para "auto-desejar" boas vibrações para o próximo ciclo, para agradecer à vida por me permitir viver esses 26 anos e manifestar meu respeito por aqueles que estão ou estiveram presentes neste 25º ano de existência desse que vos escreve.


Encerro estes escritos com uma saudação que tem habitado meus pensamentos nos últimos dias.


Ao próximo ciclo e à todos que farão parte dele. Evoé!!!




Que o poder dos bons sentimentos esteja com vocês

5 comentários:

Maria Carolina disse...

Evoé! Trate de ser feliz,amor! ^^

Giane disse...

Weber;
Agradeço por sua participação no dia de ontem, na minha Vida.
Agradeço sua presença no dia de hoje, da minha Vida.
Agradecerei ao Universo, não importa por quanto tempo, Ele tenha presenteado o Seu Ser na minha Vida.
Sinto-me Honrada e Feliz por conhecer um Ser Bonito e Humano, como Você.
E sempre o considerarei um Amigo.
Ainda que no momento estejamos distantes.

Beijos mil e..."Evoé"!!!

Caren Fonseca disse...

fazer parabéns as vezes inplica nessa guerra constante que temos dentro de nós mesmos ;)

Júnior Morais disse...

Muito bom o blog, parabéns.

Lóry disse...

Sinto-me exatamente igual no alto dos meus 20 e tantos anos, sentindo o cheirinho dos 25!!! rsrs...seguindo...achei lindo, muito a minha cara...se quiser me visitar, http://enlugardemim.blogspot.com/